Artigos e Curiosidades

O HOMEM QUE DEU NOME AOS TOBIANOS

 

                                                                                     Antônio Augusto M. Fernandes


O homem que deu nome aos tobianos

                  Nascido em Sorocaba (SP) em 4 de outubro de 1.795, numa família de fazendeiros, o brigadeiro Rafael Tobias de Aguiar teve uma biografia tumultuada e uma curiosa relação com o RS.

Casou-se em 14 de junho de 1.841 com Domitila de Castro Canto e Melo, a Marquesa de Santos, ex-amante de D. Pedro I.

Por duas vezes presidente da Província de São Paulo, o brigadeiro Tobias de Aguiar liderou em 1.842 a Revolução Liberal contra o Império ao lado do padre Diogo Antônio Feijó. Com 1.500 homens na chamada Coluna Liberal, partindo de Sorocaba, tentou invadir São Paulo não obtendo sucesso.

Derrotado fugiu para o RS para juntar-se aos farroupilhas. Preso antes de chegar ao destino, foi levado à capital do Império, ficando detido na Fortaleza da Laje - Rio de Janeiro até 1.844, quando foi decretada a anistia geral aos implicados na revolta.

“Reza a lenda” que, quando chegou ao RS para aderir à causa republicana, ele e alguns de seus soldados montavam em cavalos “com grandes manchas brancas sobre a pelagem escura”, o que deu origem ao termo “tobiano” (de Tobias), que identifica tais cavalos.

A palavra, que se generalizou, é utilizada em todo o sul do Brasil, além do Uruguai e Argentina.

O tobiano também é conhecido por “cavalo pampa” no restante do país e, adquiriu esse nome quando a tropa do Brigadeiro Tobias retornou a São Paulo, procedente do Rio Grande do Sul.

Esses cavalos passaram a ser gradualmente conhecidos no resto do país como os cavalos que vieram dos "Pampas" ( do Estado do Rio Grande do Sul).

             O Brigadeiro Tobias faleceu no Rio de Janeiro, em 07 de outubro de 1.857.

 

 

 
 

+ artigos / curiosidades